segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Escárnio, não!

Olimpio Guarany

Essa semana foi tensa. A crise política fez o Brasil estremecer. A crise econômica  já se instalou. Nosso PIB caiu, no segundo trimestre, quase 2% em relação ao período anterior. O consumo das famílias diminuiu, os investimentos caíram cerca de 12% na comparação com os 12 meses anteriores. Todos os outros números foram piores, inclusive o desemprego.
Como se não bastasse o quadro econômico que afeta a grande maioria da população, especialmente a mais pobre, no meio da semana foi preso o líder do governo no Senado, Delcidio Amaral. Mais um elemento cai, dentro do “projeto criminoso de poder” (Ministro  Marco Aurélio). A teia de corrupção liderada pelo PT é tão grande que a operação Lava Jato chega a sua 21a. etapa surpreendendo ainda mais o país com a revelação do envolvimento de grandes figuras da república.
É certo que a prisão do senador petista gerou discussão no meio jurídico, mas isso pouco importa diante da enxurrada de lama que cobre o país, via vertedouro da política.
A ministra Carmem Lúcia, da segunda turma do STF, ao redigir o seu voto, cunhou uma frase que nos leva a reflexão. Disse ela: “Primeiro se acreditou que a esperança venceu o medo. Veio o mensalão e se viu que o cinismo venceu a esperança. E agora que o escárnio venceu o cinismo”. Posso imaginar o sentimento da ministra que, aliás, arrematou o seu voto dizendo: “Criminosos não passarão sobre o Supremo”.
Peço licença à ministra Carmen Lúcia para dizer que o Brasil não pode aceitar a vitória do escárnio. Esses inescrupulosos que compõem a rede criminosa que assaltou o país tem que pagar pelos crimes que cometeram. É preciso que os brasileiros de bem atendam ao seu clamor, ministra.
Em agosto deste ano, após uma palestra no Rio de Janeiro,  a Senhora disse: “Nós, brasileiros, precisamos assumir a ousadia que os canalhas tem”. E arrematou: “Essa ousadia não pode ser de pessoas que não cumprem as leis, que usam o espaço público para interesses particulares”.
Mas, é isso que ocorre no Brasil, hoje. E essa organização criminosa que saqueia o país funciona nos mesmos moldes daquela liderada pelo Marcola, do PCC, punindo quem rouba para se beneficiar em detrimento da "organização”.  Não é de ficar estupefato diante do que teria dito o ex-presidente Lula sobre Delcidio? Quer dizer que tem que saber roubar direitinho? Se for para organização, tudo bem? É lamentável. Eu esperava um pronunciamento, digamos, mais republicano de Lula.
Esses canalhas, no dizer da ministra Carmen; esses criminosos, no dizer do ministro Marco Aurélio não podem ficar impunes para zombar da nossa cara. É isso mesmo. Escárnio quer dizer: zombaria, desprezo, desdém.
Não, senhora ministra Carmen Lúcia Antunes Rocha, não podemos aceitar a vitória do escárnio!
_____________________________________________________________________

Olimpio Guarany é jornalista, economista, publicitário e professor universitário.

NOTAS QUENTES DA SEMANA

Ação Penal

Enquanto estiverem no mandato os deputados Michel JK( PSDB), Kaká Barbosa (PT do B) e Roseli Mattos (DEM) estarão imunes a ação penal que corre contra eles no Tribunal de Justiça do Estado. Estão blindados pelo projeto de resolução aprovado por 16 x 1, na AL, essa semana, que impede o andamento do processo.

Desemprego a vista

Dep/ Marilia Góes (PDT)
Se o Governo do Estado atender a recomendação do MP terá que demitir, até janeiro, cerca de 3 mil funcionários que trabalham como auxiliares nas escolas da rede estadual, de zeladores a merendeiras. Nada melhor do que uma boa rodada de negociação entre o MP e o GEA para encontrar um meio termo que não fique a margem da lei. Como vão fazer isso, não se sabe ainda.

Buscando uma saída

A deputada Marilia Góes (PDT) propõe que se crie um quadro em extinção como foi feito com o Caixa Saúde cujos funcionários eram contratados nos mesmos moldes do que são as merendeiras, atualmente. Só tem que bolar uma formula para tornar isso legal, mas que é uma boa, é. O certo é que esse nó já existe há mais de 10 anos e ninguém desata.

Por um triz

Ainda não foi desta vez que Mira Rocha (PTB) perdeu o mandato. Na sessão de quinta passada, no TRE, a relatora juíza Stella Ramos pediu a cassação da deputada. Mira é acusada de captação ilícita de votos e teria usado a máquina da prefeitura de Santana onde seu irmão, Robson Rocha, é prefeito.

Pulando a fogueira
 
Deputado Marcos Reategui (PSC)
Outro deputado que esteve na berlinda essa semana, no TRE, foi Marcos Reategui (PSC). Contra ele recaia a mesma acusação, ou seja, de ter se beneficiado de nomeações para cargos na prefeitura de Santana, mas a relatora juíza Stella Ramos o isentou. Advogado e acostumado a grandes embates, Marcos Reategui fez questão de acompanhar o julgamento de corpo presente.




Alto Nível

Um dos mais categorizados cardiologistas do Brasil, o competente Prof. Dr. Eduardo Costa, participa como convidado especial do 15o. Simpósio Internacional de Cardiologia Intervencionista que se realiza nesse final de semana, em Curitiba, PR.


Zona Franca

Zona Franca Verde está prestes a ser regulamentada. Após ser revisado pelo ex-presidente José Sarney, criador da ZF, o projeto de regulamentação já foi encaminhado a Dilma Roussef. Há anos que Sarney vem trabalhando para garantir mais esse mecanismo de incentivo à economia do Amapá.

 
Ex-Presidente José Sarney
Prestígio
Só quem não quer ver, mas tem que admitir que esse gesto do Ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro, de mandar para Sarney revisar o texto da resolução é a prova irrefutável de que, mesmo sem mandato,  ex-senador amapaense é consultado sobre temas de interesse da república e do Amapá.



segunda-feira, 23 de novembro de 2015

A Consciência Negra


 Olimpio Guarany
Zumbi dos Palmares, morte em 20/11/1695

Fora as festas, muito comuns nessa semana, principalmente em alguns estados brasileiros, incluindo o Amapá, onde o dia 20 de novembro é feriado, vamos fazer uma reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. Nem será preciso execrar aqueles que até foram chamados de heróis - Domingos Jorge Velho - por terem capturado e degolado Zumbi, o líder do mocambo dos Palmares, no célebre ataque final a "Cerca do Macaco”, onde estava homiziado Zumbi, naquele memorável 20 de novembro de 1695.
Devemos lembrar que há uma legião de homens e mulheres negras que se rebelaram a um sistema de opressão. Muito arriscaram e até perderam as suas vidas  por não aceitarem a prisão física e de pensamento. Diante da humilhação imposta pelos colonizadores, reagiram às tentativas de aniquilamento de seus valores africanos. Mais do que isso, essas pessoas deram importante contribuição com seus conhecimentos e ajudaram a construir a nação brasileira.

Histórico
Ao longo de cerca de 300 anos, não se deu tanta importância para as questões dos negros, talvez não deram muita visibilidade,  até que em 1971 o Grupo Palmares anunciava um capítulo significativo na história dos negros do Brasil: a confirmação do dia da morte de Zumbi, em 20/11/1695.
Os movimentos negros foram crescendo no Brasil, e em 1978 foi declarado que o dia do assassinato de Zumbi, passava a ser também o Dia da Consciência Negra. Naquele ano foi dado um passo importante para o reconhecimento de Zumbi como herói  nacional.
De lá pra cá uma série de eventos se sucederam. Em 9 de Janeiro de 2003, a lei 10.639 incluiu o Dia Nacional da Consciência Negra no calendário escolar. A mesma lei torna obrigatória o ensino sobre diversas áreas da história e cultura Afro-Brasileira.

A luta continua
O que os negros ainda não conseguiram foi transformar o dia 20 de novembro em feriado nacional. Por enquanto, menos de dez estados brasileiros decretaram feriado. Há situações em que algumas cidades, através de lei municipal, celebram a data com feriado. Nem em Brasilia, capital da república, é feriado.
Há alguns anos ouvi a deputada Jandira Feghali (PC do B-RJ) dizer que, "num país habituado a cultuar personagens históricos de cor branca, nada mais justo do que ampliarmos tal reconhecimento, mediante a determinação de feriado de âmbito nacional”. Ela se referia ao dia da morte de Zumbi dos Palmeiras, um herói nacional negro.

O que penso
Mais do que ter o feriado nacional é fundamental que os negros tenham consciência de sua origem africana e se unam na luta pela liberdade de informação, manifestação religiosa e cultural.  Por outro lado, a sociedade brasileira como um todo deve garantir maior participação e cidadania aos afrodescendentes. Não podemos permitir que grupos minoritários ideológicos manipulem homens e mulheres negras, em nome de uma luta, para atenderem aos seus caprichos políticos. Por fim, penso que é indispensável que a sociedade esteja pronta para não permitir o racismo, a discriminação e ao preconceito
racial.
———————————————————————————————————————

Olimpio Guarany é jornalista, economista, publicitário e professor universitário

NOTAS QUENTES



Sucessão em Santana
Essa semana estive em Santana. Vi um movimento pró-Bala para prefeito. Gente que está se reunindo e discutindo a eleição do próximo ano naquele município, inclusive militantes do PDT. Outro movimento foi em torno do nome de Sadala, dono de um Cartório por lá.

Bairrismo?
Dizem que o povo de Santana é bairrista. Não sei, mas os eleitores de lá tem histórico de fechar com candidatos locais. Essa semana, ao menos duas pessoas de Macapá, comentaram que pretendem se candidatar em Santana. Dei um conselho: então enfie sua cabeça no municipio, de preferência mude pra lá.

Em Mazagão 
Dilson Borges, prefeito de Mazagão

Se depender de trabalho, Dilson Borges (PMDB) tem grandes chances de reeleição, em Mazagão. Andaram falando no nome do Marmitão, sei que ele perdeu prestígio, embora tenha seu nicho eleitoral. Como eu conheço os Borges, tenho certeza que não economizarão conversa para juntar os dois num só palanque.



Protesto
Homem de uma trajetória impecável e um magistrado respeitado, Reginaldo Andrade fez um protesto inusitado no dia da República, 15/11, passado, ao exortar os princípios republicanos do respeito com a coisa pública, instalado em sua mesa de trabalho em plena avenida FAB.
 
Juiz Reginaldo Andrade, em seu gabinete na Av. Fab-Macapá-AP

Protesto II
Eu entrei no site da presidência da República, dia 15, e não vi uma só notinha da presidente Dilma Roussef sobre a proclamação da República.
Nesses tempos de governos petistas, os princípios republicanos foram jogados no lixo. Vide mensalão, petrolão e outros ão nos quais estão metidos até o pescoço os tesoureiros do PT e outros tubarões do mar petista brasileiro.


Ferreira Gomes
Pelo quarta vez se registra a mortandade de peixes no Araguari. A SEMA suspeita que, desta vez, a hidrelétrica tenha feito manobras irregulares nas comportas, liberando águas acima do permitido o que pode ter gerado excesso de oxigênio.
 
Milhares de peixes mortos no rio Araguari, em Ferreira Gomes

E aí?
Até quando a hidrelétrica de Ferreira Gomes vai causar impactos ambientais, alterando a vida no ambiente do rio Araguari e das pessoas que vivem dele? O que os órgãos de fiscalização tem feito para impedir esses sucessivos, digamos, “acidentes”?

Tudo pode
Até agora não se sabe o que ou quem provocou o desaparecimento da pororoca na foz do rio Araguari. Perdemos uma das nossas maiores atrações. Um fenômeno que projetou o Amapá, positivamente,  para o mundo e ninguém faz nada? A gente tem a sensação de que aqui tudo pode. Nossos recursos naturais são explorados, nosso mapa é alterado, fica sempre um passivo, para um povo vilipendiado. Valha-nos quem?

Acredite se puder
O prefeito de Santana, Robson Rocha, teve o despautério de mandar fechar a TV STN, canal 46. Seria cômico se não fosse tão rídiculo. Quem disse ao prefeito Robson que ele tem poder para isso? Foi mais do que a piada, foi o mico da semana.